QUER REDUZIR OS GASTOS COM A MANUTENÇÃO DO SEU CARRO?

A grande maioria dos motoristas não sabe que alguns hábitos tendem a reduzir a vida útil de alguns componentes de seu carro o que fatalmente aumentará os custos de sua manutenção. Sugerimos algumas recomendações que v. deveria considerar.

· Não existe necessidade de “esquentar” o motor antes de movimentar o carro. A bomba injeta o óleo lubrificante assim que o motor começa a funcionar lubrificando todas as suas partes móveis.

· Não permita que o motor funcione em baixa rotação quando o veículo estiver com uma marcha alta, por exemplo, 4ª ou 5ª. A tendência é ocorrer trancos, comprometendo todo o conjunto de tração e o próprio motor.

· A utilização do “ponto morto” em uma descida, além de perigoso, aumenta consideravelmente o consumo de lonas e pastilhas. Mantenha o carro engrenado de forma a reduzir a velocidade adequada naquele local.

· Os veículos que possuem catalisador não devem ser acelerados antes de desligar o motor, porque a gasolina não queimada poderá explodir dentro dele danificando seus componentes internos. Nos veículos sem catalisador também não justifica este ato.

· O limite de passageiros ou de carga deve ser sempre respeitado, pois além de aumentar o consumo de combustível, provoca desgaste prematuro em diversos componentes do veículo inclusive dos pneus.

· A pulverização na parte inferior dos veículos com óleo de mamona ou outro líquido além de desnecessário e prejudicial às borrachas serve somente para acumular poeira e sujeita.

· Verifique o nível do óleo do motor frequentemente e se for necessário completá-lo nunca ultrapasse o nível marcado na vareta, o que seria prejudicial a alguns componentes do motor. Lembre-se que a cor escura do óleo é normal devido o detergente que o compõe e seu nível deve ser verificado com o motor frio.

· O pedal de embreagem deve ser utilizado somente no momento de passagem das marchas e não deve ser utilizado como apoio do pé, caso contrário haverá um desgaste prematuro do conjunto de embreagem. Da mesma forma não mantenha o veículo seguro em uma subida através da embreagem, pois para isso existe o sistema de freio, pedal e de mão.

· Aumente a vida útil dos componentes da embreagem mantendo seu veículo em ponto morto ao parar, principalmente junto ao sinal de trânsito.

· Ao se aproximar de um sinal ou local onde vai parar, mantenha a marcha engatada, retirando o pé do acelerador para ajudar a reduzir a velocidade, economizando os componentes dos freios.

· Quando o veículo atingir a velocidade que v. deseja reduza a pressão do pé no acelerador com isto v. vai economizar combustível.

· Evite fazer seu veículo pegar no "tranco", pois poderá ocorrer a queima de combustível dentro do catalisador danificando seus componentes.

· Quando necessitar fazer uma transferência de carga para sua bateria, a famosa “chupeta”, tenha cuidado de não inverter a posição dos cabos em relação a polaridade. Caso isto ocorra a “centralina” que comanda o sistema eletrônico do carro será danificada.

· Reduza o consumo de combustível “passando” as marchas no tempo certo e evitando esticá-las em demasia, o que pode deteriorar componentes do motor. Dirigir com os vidros fechados, além de proporcionar segurança também reduz o consumo de combustível.

· A maioria dos equipamentos de som tem uma senha de segurança. Procure mantê-la em local seguro caso necessite desligar a bateria do carro.

· Siga corretamente o manual do seu carro e efetue as revisões periódicas ali recomendadas com o seu mecânico de confiança. 

V. JÁ PASSOU POR ISTO?

Problemas com o sistema de ignição do seu carro, como velas e cabos de ignição, podem deixar você na rua. São peças baratas mas que comprometem o funcionamento do motor e podem ocasionar uma situação de risco, por isso faça sempre a manutenção preventiva. Dificuldades na partida, falhas nas acelerações e retomadas, aumento do consumo de combustível, perda de potência, são alguns dos muitos sintomas do mau funcionamento do sistema de ignição do seu carro.Estes sinais indicam que é hora de levá-lo para uma revisão preventiva na sua oficina de confiança. Um dos componentes que provavelmente deverá ser substituído é o conjunto de velas de ignição. O papel das velas é produzir faíscas elétricas geradas pelos eletrodos que ficam em suas extremidades, dentro da câmara de combustão. Estas faíscas são as responsáveis pela queima da mistura oxigênio-combustível, que gera a energia necessária para o trabalho do motor e, conseqüentemente, para a movimentação do veículo.Seu mecânico verificará o estado das velas e medirá a resistência dos cabos de ignição, que são responsáveis pela condução da energia gerada pela bobina. Vários fatores contribuem para o desgaste das velas. Os mais comuns são os combustíveis adulterados, que encurtam a vida útil destes componentes e podem provocar, entre outros problemas, superaquecimento das peças e carbonização dos eletrodos.Filtros de ar sujos podem alterar a mistura estequiométrica (combustível X ar) prejudicando a vida útil das velas. Outro fator que também contribui para a perda de eficiência das velas são os bicos injetores sujos e com mau funcionamento. Estes problemas podem ocasionar um aumento do consumo de combustível e do nível de emissão de poluentes, além de gerar falhas no sistema de ignição.Recomenda-se verificar qual é a vela de ignição correta para o motor do seu veículo quando for efetuar a sua troca, tanto para motores flex, como a gasolina ou a álcool. Consulte o manual da montadora do veículo ou a tabela de aplicação dos fabricantes das velas. O uso de uma vela inadequada pode causar grandes danos no motor do seu carro. A manutenção preventiva em oficinas mecânicas com profissionais especializados, bem como abastecer em postos de confiança são as melhores formas de evitar problemas e danos no motor conseqüentemente, garantir mais segurança, além de contribuir para a redução de emissões.