Carro flex requer cuidado especial com as velas.


O álcool tem um poder mais corrosivo que a gasolina assim sendo alguns itens essenciais para o correto funcionamento do motor merecem um cuidado especial, pois se desgastam mais rapidamente. 

Por exemplo, as velas de ignição devem ser verificadas entre 10 e 15 mil quilômetros. Seu desgaste, nos carros a álcool, ocorre neste período e com isto aumentando o consumo de combustível e uma diminuição na potencia do motor. Frequentemente ocorrem falhas no seu funcionamento. A situação fica muito pior quando o combustível é de má qualidade, que poderá até afetar o motor.

No caso dos veículos com motorização com o sistema flex, a substituição deste componente por aquelas que possuem tratamento com níquel é a correta. O niquel garante maior proteção contra corrosão, evitando os riscos de danos ao motor. Um outro fator que poderá ocorrer eventualmente é que velas comuns podem ficar presas danificando o cabeçote do motor.

Um dos fabricantes nacionais, a Bosch, foi pioneira no desenvolvimento do sistema Flex Fuel e hoje a maioria dos veículos bicombustíveis saem de fábrica com componentes do seu sistema de injeção e ignição sendo equipamento original das nossas montadoras.
Ao fazer a revisão preventiva, quando seu carro for flex, deverá ser exigida a vela especifica para aquele motor. 

0 Response to "Carro flex requer cuidado especial com as velas."

Postar um comentário